Sylvia Kristel

Sylvia Kristel

Sylvia Kristel - Paris

video-projecção 2003, cor, 40', Super-8 transferido para video
Sylvia Kristel- Paris é filmado em película super-8 e transferido para vídeo. Entre Novembro de 2000 e Junho de 2002 gravei as histórias e as memórias da actriz Sylvia Kristel, mais conhecida pelo seu papel no filme erótico de culto dos anos 70, o clássico "Emmanuelle". Em cada uma das sessões de gravação pedi-lhe que falasse de uma das cidades onde viveu: Paris, Los Angeles, Bruxelas e Amsterdão; Ao longo de dois anos ela falou por várias vezes na mesma cidade. À primeira vista a colecçaõ de histórias parece constituir uma espécie de biografia mas com o tempo fica demonstrada a impossibilidade da biografia: a impossibilidade de "dar enredo" à vida de alguém e conseguir uma narrativa coerente. As histórias de Sylvia Kristel vagueiam por alguns dos pontos-chave da sua vida, formando e reformando de forma fluida os elementos narrativos. A cidade própriamente dita raramente é descrita de forma directa. Ela fala dos seus filmes, dos seus romances e de como estes influenciaram a sua trajectória. As cidades são coordenadas em direcção às quais as memórias da actriz se movem, se encontram e se afastam. Tudo isto encontra um paralelo na imagem. As imagens são filmadas de cima e ao nível da rua, movendo-se por cima da pele da cidade: os seus telhados, os prédios de apartamentos, as avenidas, entrecortadas por imagens de cinemas, publicidade e pessoas. A arquitectura aparece como um interface entre o interior e o exterior. A velha Paris é intersectada com imagens de arquitectura dos anos 70; prédios que não existiam quando ela ali viveu mas que são tão icónicos do período como ela própria.

Sylvia Kristel

Sylvia Kristel

Sylvia, March 1, 2001, Hollywood Hills
Sylvia, March 2, 2001, Hollywood Hills

2001/2005 Projecção de 16mm, 5' em loop, super-8 transferido para 16mm
A insegurança da figura glamourosa de Sylvia Kristel deixada à sua sorte em frente à câmara. O que vemos da actriz são duas imagens recentes onde ela aparece enquanto mulher bastante mais velha do que geralmente a recordamos. Ao apresentar as duas imagens quase idênticas uma após a outra num loop sem fim, a nossa atenção é automaticamente deslocada do reconhecimento superficial de uma estrela de cinema para uma investigação mais avançada da sua cara, da sua presença enquanto pessoa.

Annemiek de Haan, 1999.

Annemiek de Haan, 1999.

Shift of Attention

1999, Vídeo, cor, 52'.
Uma mulher é filmada num take único de 52 minutos enquanto escuta um actor ler uma transcrição dos seus monólogos sobre memórias de Los Angeles. As suas histórias foram gravadas em várias ocasiões durante os dois anos que sucederam uma longa estadia em Los Angeles. A sua cara nas imagens vídeo transforma-se numa tela de projecção para o espectador da mesma forma que a Los Angeles das histórias é uma fachada para ela projectar todos os seus desejos e anseios. A experiência do tempo no vídeo para o espectador é paralela à experiência do tempo para a mulher que ouve as histórias.

Robert, 2001

Robert, 2001

Robert, June 1996
Robert, October 2001
Laurien, March 1996
Laurien, September 2001

P/B, filme Super-8 transferido para vídeo 2'30'' (cada filme), loop.
Uma série de vídeos em loop, filmados em película Super 8. Em cada um uma cara é filmada durante um momento de concentração. Cada uma das pessoas está consciente de que está a ser filmada. O filme permite-nos observar as caras durante um longo período.
 

Switch

instalação sonora 1998, CD audio, 12'
Quatro monólogos em espanhol, holandês, francês e português foram gravados inicialmente e depois dados a uma cantora anglófona (Alison Goldfrapp). Foi-lhe pedido que ouvisse e interpretasse esse material. Sem entender as línguas ela interpreta os monólogos com base no tom, no ritmo e na entoação.

Annemiek, 2005

Annemiek, 2005

Annemiek

projecção 2005, 3', loop.
Annemiek de Haan (a pessoa retratada no video Shift of Attention, 1999) é deixada à sua sorte em frente da camera enquanto ouve "A Love Supreme" de John Coltrane. Para ela, este CD de John Coltrane está associado aos anos de 1998-1999 quando Shift of Attention foi filmado. Neste loop em 16'' a expressão na sua cara oscila entre a consciência da sua presença em frente à câmara e o estar perdida no passado.

© 2019 Curtas Vila do Conde