Grass, 2011

Três projecções sincronizadas de 16mm, loop de 2:00 min., ventiladores.
Dimensões das projecções 135 x 180 cm cada.

Três projecções sincronizadas de uma dupla imagem de erva alta balançando ao vento, num fim de tarde quente. Esta vegetação, típica do litoral em Saint-Marc-sur-Mer, muda de amarelo a vermelho à medida que o pôr do sol avança. O efeito do vento é aumentado por ventiladores distribuídos pelo espaço como que instigando o movimento turbulento da erva e entrelaçando as imagens bi dimensionais com o espaço onde são exibidas.

Glass Filmatruc n°2 – Birds, 2009-10

Projecção 16mm, bola de vidro, motor
Dimensões de projecção variáveis.

Suspensa do tecto, uma bola de metal onde se ligaram dúzias de placas de vidro, é posta em movimento. Um filme a preto e branco de pássaros em a voar é projectado e, reflectindo-se nos pedaços de vidro, espalha-se em fragmentos por todo o espaço. Sob o efeito dos ventiladores as peças de vidro emitem um som de sininhos criando um ambiência sonora onírica.

Wire/Rope Filmatruc, 2005/11

Projecção 8mm, arame, motor.
Dimensões de projecção variáveis.

Este Filmatruc consiste num cabo preso a um motor. Assim que o motor começa a funcionar, o arame começa a rodar rapidamente criando a ilusão de uma bola. Ao mesmo tempo, fixa-se nele uma projecção e a imagem de um peixe aparece, primeiro inchando e assumindo a forma da bola para logo encolher outra vez.

Aquarium Filmatruc, 2003/11

Projecção 16mm, aquário, motor, esqueleto de peixe em plástico.
Dimensões de projecção variáveis.

Em primeiro plano, um projector e o seu feixe luminoso; a meia distância, o esqueleto de um peixe; mais atrás, um aquário redondo usado como lupa; no fundo, a parede. O feixe do projector, através de um sistema ajustado com precisão, projecta uma enorme sombra nítida do esqueleto de peixe, flutuando na sala em círculos infinitos.

Glass Filmatruc n°1, Horizon, 2009/11

Projecção 16mm, mesa, moldura metálica, placas de vidro.
Dimensões de projecção variáveis.

Exibição em loop de fragmentos de cenas da vida na praia – o horizonte aberto, a cabana de um pescador, cães e crianças brincando na água, pessoas apanhando conchas – projectadas em dezenas de placas de vidro que multiplicam e dispersam as imagens pelas paredes da sala criando uma colagem de impressões ópticas e pictóricas.

Suddenly Last Summer, 2011

Três molduras digitais.
10" cada.

Três molduras digitais multimédia penduradas na parede exibindo sequências de cenas de férias, originalmente filmadas em Super8, como velhos filmes caseiros agora transferidos para suporte digital. As sequências “atravessam” de uma moldura para a outra num jogo rítmico de correspondência criando uma coreografia frívola de acontecimentos rotineiros à beira mar.

© 2019 Curtas Vila do Conde