4 VERTIGO

4 VERTIGO

LANDING

LANDING

STRUGGLING IN PARADISE

STRUGGLING IN PARADISE

SPHERICAL COORDINATES

SPHERICAL COORDINATES

WHEN HITCHCOCK MET ELSE EIERMANN IN AUERSTEDT...

WHEN HITCHCOCK MET ELSE EIERMANN IN AUERSTEDT...

BODEGA BAY SCHOOL

BODEGA BAY SCHOOL

Programa 1

4 VERTIGO
Um pouco à semelhança do que já tinha feito em 2 Spellbound, Les Leveque debruça-se sobre Vertigo de Hitchcock para transformar os seus originais 128 minutos numa peça de apenas 9, capturando um frame de 2 em 2 segundos de filme, que intitula de 4 Vertigo. O filme condensado foi depois duplicado quatro vezes, e os enquadramentos horizontais e verticais invertidos. Os quatro filmes foram depois colocados juntos imagem por imagem, de forma sequencial, criando assim uma alucinante montagem caleidoscópica, onde os conceitos edipianos de obsessão e desejo são constantemente modificados e deslocados.

LANDING
A matéria-prima de Noé Sendas constitui-se de referências explícitas ou implícitas a múltiplos criadores, sobretudo do campo literário e cinematográfico. Reconhecem-se, por exemplo, citações de Shakespeare e Beckett, bem como de diversos realizadores de cinema, entre os quais Godard e Hitchcock. A este repertório de influências juntam-se preocupações específicas da reflexão e da prática das artes visuais. Refiram-se o corpo, enquanto entidade simultaneamente teórica e material, os mecanismos de percepção do observador ou o potencial discursivo dos métodos de expor.

STRUGGLING IN PARADISE
No meio do excesso de informação, do desregramento das comunicações e das emoções mediadas, o Paraíso, o estado de total felicidade, permanece uma vã promessa, um estado de espírito impossível de alcançar. Quando a pergunta foi colocada, até Hitchcock teve que se debater para definir o que era a felicidade. Algumas pessoas esticam limite do uso dos seus sentidos, enquanto procuram “emoções diversas”. Outros refugiam-se no processo criativo. Mas outros ainda pensam que não existe “motivo de preocupação” e perseguem o desejo de encontrar o efémero Paraíso.

SPHERICAL COORDINATES
Uma cena do clássico “Psycho” é colocada em torno de uma esfera. O filme move-se, a câmara move-se, a esfera roda. O resultado é um pouco como a experiência de mexermos a cabeça de um lado para o outro do ecrã enquanto um filme corre.

NINE PIECE ROPE
Nine Piece Rope é nada mais, nada menos do que o filme “A Corda” de Alfred Hitchcock condensado em dois minutos e dez segundos, cortado em 9 peças que foram, depois, colocadas juntas, mas numa ordem não cronológica. O objectivo é tentar deslocar o ponto de atenção do espectador que Hitchcock tinha originalmente pensado, para outras áreas mais periféricas da imagem.

WHEN HITCHCOCK MET ELSE EIERMANN IN AUERSTEDT...
Alfred Hitchcock é conhecido pela sua paixão por bizarros mistérios. E, agora, um deles acabou de ser resolvido. Uma fotografia revela que, em 1956, Alfred Hitchcock foi a Auerstedt e conheceu Else Eiermann. A visita inspirou-lhe algumas das suas maiores obras-primas. Por essa razão, “Psycho” terá que ser completamente reinterpretado.

BODEGA BAY SCHOOL
O clássico desenvolvimento de uma sequência clássica de um thriller. No entanto, nesta peça animada, faltam os ingredientes principais – não existem pássaros, pessoas ou mesmo diálogos. O que acontece neste cenário, quando uma cena é alterada de forma tão drástica? Para onde vai a tensão, e que atmosfera sobra e que ecoe através das imagens que se sucedem?

PSYCHO

PSYCHO

2 SPELLBOUND

2 SPELLBOUND

879 COLOUR

879 COLOUR

PHOENIX TAPES

PHOENIX TAPES

Programa 2

PSYCHO

O realizador Martin Arnold, autor de filmes de cunho experimental, criou este trailer para a edição de 1997 da Viennale (Festival de Cinema de Viena) utilizando uma das mais famosas sequências na história do cinema – a cena do chuveiro em “Psycho”, de Alfred Hitchcock. O conceito que lhe está na base é baseado na ideia de Arnold de apagar todos os actores e actrizes principais de filmes famosos. Consequentemente, aqui não assistimos ao assassinato de Janet Leigh, apenas ouvimos os seus gritos temerosos.

2 SPELLBOUND

Spellbound, o filme de Hitchcock, é um thriller psicoanalítico de 111 minutos. Les Leveque remonta, frame a frame, um dos mais misteriosos filmes do mestre britânico e transforma-o neste 2 Spellbound, um vídeo musical de sete minutos e meio. “Através da conversão do suspense da narrativa em velocidade visual, tentei criar a ilusão de uma transferência hipnótica”, diz o realizador. Pegando no conceito freudiano de condensação e explorando a simetria do trabalho de câmara de Hitchcock, a lógica narrativa é substituída por uma coreografia de corpos imóveis e identidades em permanente união e mudança.

879 COLOUR

879 transforma um dos mais respeitados filmes de Hitchcock, “North By Northwest”, em 879 desenhos feitos em 1998, a preto e branco. Esta é a versão a cores do mesmo trabalho. As imagens, que foram escolhidas a partir da versão traduzida do sueco, foram substituídas por ordem cronológica (2 frames por cada ilustração), criando assim uma nova obra, e uma totalmente nova experiência.

PHOENIX TAPES

Phoenix Tapes mostra excertos remontados de 40 filmes de Alfred Hitchcock. Os seis capítulos centram-se numa selecção pessoal dos vários leitmotifs dos filmes de Hitchcock. A consequência desta opção passa não só pelo realçar das obsessões de Hitchcock com certo tipo de movimentos repetitivos e com simbologias de grande carga visual mas também pela sugestão de que estas acções são parte de uma linguagem gestual universal que compreende formas de comunicação tanto cinematográficas como quotidianas.

© 2019 Curtas Vila do Conde