Metro


Rui Silva (Porto,1996)
Projecção Vídeo, 16:9, loop

Uma procura da temporalidade estática da vida, do momento em que somos corpo e mente ingénuos, à espera, em dormência mas ainda assim existentes e visíveis. Uma procura do natural, das sensações verdadeiras e do olhar. Uma busca em que a câmara funciona como extensão do corpo, que regista e grava cada momento e o eterniza..

© 2020 Curtas Vila do Conde