Exaustão


Nuno Carvalhais (Porto, 1992)
Cabos de alimentação brancos, tinta negra, sistema de iluminação, tela

Exaustão que não se vê | Exaustão que não se considera | Porque está para aquém do resultado final no trabalho que se mostra | Ocultando-se por estar para aquém dela como se só no inverso assim se pudesse registar e em lugares escondidos e escurecidos reter e guardar.

© 2020 Curtas Vila do Conde